Menu

Grupo Positivo

Noticias

Ver todos 10 de junho

Positivo entre os 30 melhores livros infantis

Há 14 anos, a Revista Crescer divulga uma lista com os “30 melhores livros infantis” lançados no ano anterior. Nesta edição, 42 jurados recomendaram 29 obras produzidas em 2018 e a trigésima foi escolhida pelo público, por meio de votação no site da Crescer. A seleção levou em conta a importância do tema, a criatividade, a inovação, a qualidade do texto, da ilustração e o projeto gráfico. Confira os livros do Positivo que foram selecionados:

Um livro pra gente morar – Seleção e organização de Silvia Oberg Ilustrações de Daniel Cabral

Um livro pode ser uma casa, onde a gente queira entrar e se demorar, descobrindo palavras, rimas, desenhos. Esta seleção de poemas é assim: um lugar para abrir uma página e se sentir acolhido. Cada poema, de variados autores e épocas – entre eles, Paulo Leminski, Ricardo Azevedo, Ferreira Gullar e Sylvia Orthof –, aborda um conceito sobre o lar.

Casa de passarinho – Texto de Ana Rosa Costa Ilustrações de Odilon Moraes

Toda casa tem sala, quarto e cozinha, certo? Por que a do joão-de-barro não teria? O olhar curioso de duas crianças no texto de Ana Rosa Costa, imaginando como é a vida dentro da casinha, e as ilustrações de Odilon Moraes, que humanizam os passarinhos vestindo-os inclusive de terno e vestido, faz desta uma publicação que brinca com fantasia e realidade.

Só de brincadeira – Textos de Leo Cunha Ilustrações de Anna Cunha Editora Positivo

São 25 poemas ou 25 brincadeiras e brinquedos – como preferir, pois o livro é uma bem-sucedida junção dos dois. Nessa compilação de poesias sobre o brincar, Leo Cunha faz um convite para as crianças conhecerem brincadeiras como amarelinha, pula-carniça, bambolê, cata-vento, dominó e vaca amarela, e ao mesmo tempo provoca saudades nos pais. O importante, nesta obra, é se divertir e se deliciar com os poemas e as lindas ilustrações.

Bichos da noite – Texto de Mariana Ianelli Ilustrações de Odilon Moraes

O livro traz uma interessante leitura visual de Odilon Moraes, que brinca entre o real e a imaginação da criança.